CONCORDIA | Unboxing


Regressamos 2.000 anos no tempo, numa altura em que os Romanos dominavam todo o continente europeu (e não só), para desenvolvermos as trocas comerciais entre diferentes locais e utilizarmos da melhor forma os recursos obtidos. Uma forma envolvente de aprendermos história e de explorarmos também a relação dos povos com os diferentes deuses e a forma como as regiões na Europa se encontravam divididas.

As regras são bastante simples de perceber e tudo está dependente das cartas que utilizamos, dos seus poderes e da estratégia de cada jogador. E é disso que se trata este jogo: estratégia! O setup variável de recursos por cidades atribui-lhe uma grande rejogabilidade, bem como a zona onde podemos adquirir as novas cartas de acção.

É uma óptima proposta de Mac Gerdts, nomeado para Kennerspiel des Jahres em 2014, com dois mapas distintos num único jogo (utilizaremos Itália para 2-3 jogadores e Europa para 4-5 jogadores). Mal surge no mercado tem tendência a esgotar, por isso é estar atento para se perceber que oportunidades surgem.


Componentes





Avaliação
Os mapas de Concordia costumam ser muito bonitos e perceptíveis, apesar dos diferentes detalhes, mas as capas têm uma grande tendência para estragar o primeiro impacto que o jogo pode ter na prateleira. E esta edição, apesar de ter sido recentemente renovada, tem uma das capas mais estranhas pela expressão facial transmitida pela mulher e constrastes de luz. E para um jogo com tantos componentes de óptima qualidade é uma pena que a embalagem não seja mais resistente e tenha outro tipo de preparação no interior, sendo necessário utilizar no mínimo 10 sacos de plásticos para organizar todo o material. Tirando estes pormenores, a relação preço/qualidade é boa para a rejogabilidade e experiência que proporciona, sendo um óptimo eurogame capaz de agradar a um público bem alargado.

Artwork: 3
Embalagem: 2
Componentes: 5
Preço/Qualidade: 4

Média: 3,5 / 5 Pontos

.

Comentários

As Mais Lidas